Picture

AS CINCO ALTERNATIVAS DA HUMANIDADE
As alternativas em relação ao mundo Espiritual, resultam das seguintes doutrinas:


1) MATERIALISMO
Não acreditam em Deus e em nada alem da matéria. Julgam que tudo acaba com a morte do
corpo. Crença desconsoladora.


2) PANTEISMO
Crêem que somos um todo, incluindo Deus. Que nós desprendemos desse todo, e voltamos
a ele com a morte.
Para eles individualidade existe somente quando encarnados.
Dessa forma Deus ficaria em posição inferior.


3) DEISTA
Crêem apenas em Deus.
Acham que os cultos exteriores, preces e rogativas , de nada valem.
Doutrina muito fria, sem objetivos e sem incentivo.


4) DOGMATICOS
Crêem haver um destino, céu e inferno.
Não aceitam o progresso após a morte. Sem perceber são contra a justiça e sabedoria de
Deus.
Os anjos e os inteligentes são privilegiados pela sorte.
Desta forma todos os demais estariam sendo injustiçados.


5) ESPIRITAS
O ponto de partida ou a origem é o mesmo para todos.
Somos criados simples e ignorantes, e sujeitos ao progresso indefinido.
Tudo depende do livre arbítrio de cada um.
O Espírito progride tanto aqui como do outro lado da vida.
O espírita vai além do Espiritualista, porque crê na reencarnação, no intercâmbio e na
manifestação dos Espíritos.
O Espiritismo é um campo aberto para qualquer pesquisa relacionada à Espiritualidade.

NOÇÕES PRATICAS DO ESPIRITISMO

Noções Preliminares – O Espiritismo foi codificado por Kardec em 18 de abril de 1857,
existe, portanto há 150 anos.
Como já dissemos, foi e continua sendo pesquisado.
É Ciência-Filosofia e Religião.
É uma religião que respeita todas as outras, desde que sejam sérias.
Para nossa época, ou seja, para o estágio que nos encontramos é uma religião completa.
Há os que dizem que Kardec está superado, mas, ainda não entendemos tudo. Falta-nos
muito para conhecermos o Espiritismo.
As pessoas que se propõe a criticar ou discordar da Doutrina Espírita fazem isso por dois
motivos:
-Ou tem interesses particulares, tentam desmoralizar para não perderem a posição, e as
possibilidades de explorar a crença popular.
-Ou então, são pessoas iludidas e que tem idéias pré-concebidas. Não conhecem a doutrina.
Falam do que não sabem. O pior é que não querem conhecer, colocam barreiras por todos
os lados.
Muitas vezes se apegam a coisas mínimas e absurdas para não aceitarem e poderem
combater.
Uma grande parte dos adversários do Espiritismo se apega a combater os fenômenos.
(Como se esta Doutrina de ensino superior se limitasse à exibição dos fenômenos).
Antes de tudo é preciso saber que os fenômenos não foram criados, e nem são provocados
pelo Espiritismo.
Eles fazem parte da natureza e sempre existiram.O que o Espiritismo fez e continua fazendo, é estudar suas causas.

OS TRES ASPECTOS DO ESPIRITISMO
Jesus conhecia as dificuldades do povo, a sua ganância e as lutas pelo poder, até dentro das religiões.
Havia a exploração do povo (igual a muitas de hoje), mas havia chegado a hora de voltar aomundo espiritual.
Ele comunicou seu regresso aos apóstolos.Pedro preocupado disse: “Mestre, com o senhor aqui as coisas são tão difíceis, como será quando nos deixar? Voltar ao plano espiritual?”.Jesus responde: “Não se turbe vosso coração, Eu vou, mas não vos deixarei só. Eu vos enviarei um consolador que ficará eternamente convosco...”.
Concluímos que não seria um homem porque o ser humano desencarna pois não é eterno.Na época certa veio o Espiritismo.Até então existiam os profetas, as pitonisas e os que interpretavam sonhos.Todos tinham ou supunham ter ligações com o mundo espiritual (Deveria ser muito descontrolado).Em meados do século 19 surgiram alguns componentes da equipe que traria as revelações do Espírito da Verdade. Kardec, no centro dos encarnados, veio colocar ordem, reunir os acontecimentos, pesquisare codificar.Assim como hoje algumas pessoas se reúnem para jogar cartas e outros jogos, naquela época as pessoas se reuniam para brincar com as mesas girantes, a tiptología. Praticar o fenômeno era um divertimento.Allan Kardec foi convidado a participar de uma dessas reuniões.De pronto ele percebeu que não era uma brincadeira. Havia ali uma inteligência.As manifestações eram coerentes e tinham lógicas.Alertou os demais e daí começaram a se dedicar a estes fenômenos com fins úteis.Ampliaram e aprimoraram as pesquisas a ponto de chegarem à codificação.

ESPIRITISMO E ESPIRITUALISMO Filosofia – Ciência – Religião 
O  Espiritismo é Espiritualista? Sim.Pode-se ser Espírita sem ser Espiritualista? Não.

Nem todos os Espiritualistas são Espíritas.
Espiritualista é todo aquele que crê que existe algo alem da matéria.
O Espiritualismo é o oposto do materialismo.
Todas as religiões que crêem em Deus são Espiritualistas, mesmo que seja Deus com outrosnomes ( Jeová, Alá ,etc.)
Quanto ao Espiritismo, existe muita confusão.O que é Espiritismo?
É a 3ª. Revelação, é o Cristianismo Redivivo, é a continuação das revelações das Leis deMoises, do Amor e ensinamentos de Jesus.
O Espiritismo revela tudo o que Jesus disse e que na época não pode revelar em profundidade.
Kardec diz que O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal.
Então vemos que existem várias coisas que não podemos confundir.O mais importante e o mais comum, é confundir Espiritismo com prática mediúnica.Nem todos os Espíritas trazem uma mediunidade de manifestação visível, também nemtodos os médiuns são Espíritas.O Espiritismo não tem rituais e nem ilusões.
As praticas mediúnicas fora da orientação de Kardec são consideradas mediunísmo.
Espírita e Espiritista são termos criados por Kardec. Portanto só quem segue Kardec é Espírita.
A Umbanda, Kimbanda e o Candomblé são outras religiões, mesmo trabalhando comfenômenos espirituais.
O Espiritismo é Filosofia, Ciência, Religião.O Livro dos Espíritos, 1º. Livro traz a Doutrina, portanto é filosofia.
O Livro dos Médiuns, 2º. Livro traz a ciência, a mediunidade, os fenômenos, dignos deserem pesquisados e comprovados.
O Evangelho Segundo Espiritismo traz a Religião que quer dizer, ligação com Deus.
(Fonte: Livro dos Espíritos – 18 de abril de 1857. Livro dos Médiuns - Janeiro de 1861.Evangelho Segundo Espiritismo – Abril de 1864. O Céu e o Inferno – Agosto de 1865. AGênese – Janeiro de 1868.)
 
 
Picture
OS ESPÍRITOS

Os espíritos são as almas de pessoas que já viveram na terra, ou em outros mundos, apenas
estão agora sem o corpo físico.  Não são fantasmas nem divindades.
São seres iguais a nós que estão temporariamente habitando o mundo Espiritual.
A Inteligência, o pensamento, a vontade e o senso moral residem no Espírito, ou na alma,
quando encarnado.  O Espírito ou alma é envolto pelo Perispírito, que é leve e serve de intermediário entre o
corpo físico e o Espírito. O corpo físico sucumbe, morre, quando está gasto e já não tem condições de realizar suas
funções. (É igual à roupa que trocamos).   A união do Espírito, Perispirito e Corpo Físico, constituem o ser humano.
Os Espíritos desencarnados podem estar em toda a parte. Eles nos vêem, nos ouvem e até nos influenciam.
É natural que nos amem antes e depois da morte. Isto acontece também ao contrario. As adversidades adquiridas aqui são levadas para o  outro lado. Sendo todos criados iguais, todos têm as mesmas oportunidades para progredir.


LIVRE ARBÍTRIO
O livre-arbítrio é a principal aptidão, sendo assim, todos constantemente trabalhamos e
lutamos para conseguir o progresso.
Não existe privilégio nem desfavorecimento. Todos sofrem ou gozam as conseqüências de
suas próprias obras.
À medida que os Espíritos adquirem conhecimento, vão entendendo que podem se
aproximar ou se afastar da Lei de Deus. A escolha é de cada um.


NECESSIDADE DA REENCARNAÇÃO
Não temos limites de reencarnação.
Elas são necessárias durante o processo evolutivo do Espírito, de acordo com a categoria do
mundo em que vai reencarnar.
No momento pertencemos a um mundo de expiação e provas, que é a posição atual da
terra.
Teremos que superar esta faixa evolutiva, assim foi num mundo primitivo, a posição
anterior da terra.
A próxima posição será de regeneração.
Os Espíritos não podem reencarnar num mundo de categoria superior às suas, porem os que
pertencem a uma categoria superior, podem reencarnar em um inferior, com uma missão a
cumprir.
Sabemos que na Terra já passaram muitos missionários, ajudando o nosso progresso.

IDEIAS INATAS
Que são idéias inatas?
Nada mais do que lembranças do que se passou ou aprendemos em vidas passadas. Isso é
chamado de intuição.
São coisas registradas no subconsciente que vem à tona em determinados momentos.
Nós vemos pessoas que nascem em condições paupérrimas e que demonstram verdadeira
nobreza de caráter, na apresentação e no aprendizado.
Pessoas que se destacam na música, na ciência e até na religião. (vemos os superdotados).
Mas também vemos o contrário. Crianças que tem todos os recursos nasceram em berço de
ouro, tem todas as possibilidades e, no entanto permanecem medíocres.
Tudo isso são conseqüências das vivencias passadas.São Espíritos mais novos, portanto, menos evoluídos.

FINALIDADE DA REENCARNAÇÃO 
A reencarnação é a maior prova que temos da justiça e sabedoria de Deus.Podemos comparar as encarnações sucessivas às escolas da vida comum. Seria impossível em um só ano de freqüência aprender tudo que o programa fundamental exige. Nós buscamos os conhecimentos ano a ano.A mesma coisa é a escola evolutiva.De encarnação em encarnação, buscamos as experiências necessárias para o nosso aperfeiçoamento. Já pensaram, que medíocre seria a nossa evolução feita em uma só encarnação?Uma mulher não poderia adquirir experiências de homem e vice-versa.O pobre veio adquirir experiências.Até a cor de nossa pele nos possibilita o aprendizado.Vejam a semelhança.O estudante precisa se dedicar, se esforçar para galgar um ano mais adiante, mais próximo da conclusão. Quanta renuncia e sono perdido.Na vida comum é igual.Temos que nos esforçar, nos sacrificar para vencer as dificuldades e alcançar a meta –DEUS.Cada encarnação vivida é um degrau a mais na escala evolutiva.Saímos de cada encarnação mais adultos, mais purificados e conseqüentemente, mais próximos de Deus.Fomos criados simples e ignorantes.À medida que reencarnamos vamos desenvolvendo nossas faculdades mentais.Temos muitas coisas para desabrochar em nossa mente.Precisamos voltar muitas vezes e assim ampliamos também o livre arbítrio.Então, embora ainda, muito limitados temos oportunidade de acertar e também de errar.Assim nos comprometemos com a lei de Ação e Reação e adquirimos as Expiações e Provas.

A REENCARNAÇÃO FORTALECE LAÇOS DE FAMÍLIA.
Se tivéssemos apenas uma existência aqui na terra, os laços de família seriam interrompidos/cortados com a morte do corpo físico.Uns iriam para o céu, outros para o inferno e ainda outros para o purgatório.Não haveria esperança de reencontros.Em uma família, mãe poderia ir para o céu e os filhos para o inferno.

Não haveria possibilidade de comunicação entre eles.
E quem estivesse no purgatório?O que aconteceria com eles?
Segundo a lógica, estes purgam os pecados e são então conduzidos para o céu.
O Evangelho nos diz que os laços de família são reforçados pela reencarnação.
Isso tem muito fundamento.
Jesus prega a necessidade de expansão do AMOR.
“Só o amor cobrirá a multidão dos pecados”.
“Só o amor vencerá”.
E aqueles que morrem sem saber o que é o amor?
“Chegará o dia em que haverá um só rebanho e um só pastor”.
Os que ainda não aprenderam o amar ficarão de fora?
Isso seria injustiça, não é?
O Evangelho nos mostra dois meios pelos quais as famílias são formadas:
1)-Atração dos espíritos por afinidade / semelhança dos pensamentos.
2)-Necessidade de resgates e reajustes.
De qualquer maneira, a agregação familiar sempre visa a evolução dos Espíritos e o reforço
dos laços afetivos.
Um pai ou mãe que não foi eficiente em uma encarnação volta a reencarnar na mesma
família para corrigir o que fez de errado ou para construir aquilo de deixou de fazer.Com
isso os laços afetivos se reforçam.
A reencarnação é a maneira mais lógica de se aceitar a justiça e a sabedoria da Lei Divina.(Fonte: O Evangelho Segundo o Espiritismo Cap. III)
 
 
Picture
1ª AULA - 
O QUE É DEUS? 

A primeira pergunta do primeiro livro escrito por Allan Kardec – O Livro dos Espíritos é:   -O QUE É DEUS?
Resposta: - Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas.
Acreditamos que todas as pessoas que procuram uma religião já crêem em Deus.
A convicção que Deus existe é fundamental para qualquer crença religiosa. Fundamental
também para a felicidade e tranqüilidade geral.
É muito triste contar apenas com as próprias forças e recursos, quando de repente
percebemos que estes estão fracassando.
Isso acontece nos piores momentos de nossas vidas.
Deus é apoio. É esperança. É segurança para nossa existência e caminhada.
Quem confia em Deus não caminha a esmo. Tem uma meta a atingir.
Desde os tempos mais primitivos da humanidade os indivíduos têm a consciência da
existência de Deus.
Fomos criados simples e ignorantes, colocados em contato com a matéria para fazermos
nossa evolução.
Na consciência de cada um Deus colocou Suas Leis
Sabemos que não existem efeitos sem causa.
Pois a causa é Deus e a manifestação da natureza é o efeito.Portanto, tudo o que existe e nós humanos não temos condições de fazer, é obra de Deus.


ATRIBUTOS DE DEUS 

*É eterno -  Não teve começo e não terá fim. Se fosse criado existiria algo acima D’Ele.
*É imutável - Se estivesse sujeito a mudanças, as leis do universo não teriam estabilidade (seria o caos).
*É imaterial - Sua natureza difere da matéria, caso contrário estaria sujeito às transformações da matéria.
*É único - Se existissem outros, não teria unidade de poder na organização do universo.
*É todo poderoso - Porque é único. Caso contrário haveria outros tão ou mais poderosos.
*É soberanamente justo e bomSua sabedoria revela-se pela natureza de Suas Leis de Amor e Justiça.



ELEMENTOS GERAIS DO UNIVERSO
Pergunta: O homem pode conhecer o princípio das coisas?
Resposta: Por enquanto não, mas um dia penetrará aquilo que no momento parece estar
oculto.
Kardec diz que o véu se erguerá à medida que o homem se depurar.
Por causa do nosso atraso espiritual, não sabemos entender e utilizar certos elementos que a
natureza possui.
Só é permitido o avanço da ciência humana até o ponto que suporta nossa inteligência e
principalmente nossa moral.
ESPÍRITO
O Espírito é o principio inteligente do universo, criado por Deus.
Não conseguimos ainda entender sua natureza porque nossa linguagem ainda é pobre e
assim nem podemos analisar, mas, sabemos que é independente da matéria.
Mesmo assim, no nosso estágio evolutivo é necessária a união dos dois para que haja
inteligência e essa se manifeste.
MATÉRIA
Também ainda faltam-nos recursos para entender como foi criada a matéria.
Define-se matéria como: aquilo que tem extensão; que pode impressionar os sentidos e é
impenetrável.
Isso dentro do nosso ponto de vista porque na realidade a matéria pode ser densa ou
rarefeita, pode até ser imperceptível aos nossos sentidos, mas ela é sempre o agente
intermediário sobre o qual o Espírito atua manifestando sua inteligência e vontade.
À medida que evoluímos vamos nos tornando sensíveis e até poderemos entender e
manipular a matéria rarefeita.ou densa.Faremos isso usando a força do pensamento.
Jesus fez isso quando transformou a água em vinho
ESPAÇO UNIVERSAL
A razão nos diz que o espaço Universal é infinito, porém, como nos itens anteriores, a
nossa visão Espiritual ainda não tem alcance. Não temos possibilidade de compreender.
Assim temos que confiar na justiça Divina. À medida que avançamos, compreenderemos. (fonte: L. E. cap. I e II)